Associação Portuguesa de Rope Skipping

Fundada em 2011 por um conjunto de professores da zona de Guimarães, a Associação Portuguesa de Rope Skipping (APRS) surgiu como um projeto exclusivamente dedicado ao desenvolvimento, regulamentação e promoção do Rope Skipping em Portugal. Ao longo dos anos, a APRS tem alastrado o seu foco de intervenção aos vários pontos do país. Progressivamente, tem assumido um papel de maior relevância junto dos seus associados e tem desenvolvido ações no âmbito da pedagogia relativa ao Rope Skipping. Toda a sua dinâmica é acompanhada pelos valores de integridade, diversidade, responsabilidade social e inovação. 


A APRS é uma associação promotora de desporto (APD) reconhecida pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), sem fins lucrativos, que pretende, a médio prazo, e caso o desenvolvimento da modalidade assim o justifique, tornar-se uma federação de utilidade pública desportiva.

Em conjunto com as entidades internacionais que tutelam a modalidade - a nível europeu: a European Rope Skipping Organization (ERSO) e a nível mundial: a International Jump Rope Union (IJRU) - a APRS pretende incluir Portugal no roteiro da organização e participação dos grandes eventos desportivos internacionais. Para isso, tem como afiliada a Associação Portuguesa de Juízes de Rope Skipping (APJRS): entidade parceira responsável pela regulamentação de ajuizamento e formação e certificação de juízes de Rope Skipping a nível nacional.

IPDJ Logotipo.png
ERSO-Logo-2020_1-ERSO-Logo-Colour-Text-n
413-4138953_ijru-color-slogan4x-internat