BENEFÍCIOS DA PRÁTICA DO ROPE SKIPPING

Atualmente o Rope Skipping continua a ser um excelente método de desenvolvimento da aptidão física. É chamado frequentemente como uma das atividades de aptidão física mais completas. Um treino bem sistematizado leva ao desenvolvimento não só do sistema cardiovascular como também no desenvolvimento músculo-esquelético. Estes aspectos nunca foram esquecidos pelos pugilistas que sempre utilizaram o salto à corda nos seus treinos. É ainda um método do treino de resistência utilizado nos variados desportos, desde o andebol até ao futebol passando pelo ciclismo e o atletismo. (Cendali, 1977). Numerosas organizações de saúde, tal como American Heart Fundation, reconhecem os benefícios e apoiam ativamente o desenvolvimento do salto à corda. É também recomendado pela Faculdade Americana de Medicina Desportiva.

 

Segundo  Kalbyfleisch (1990) , numa referência ao médico Norte Americano,( Dr. Cooper, 1992) a prática desta modalidade queima o triplo das calorias que a corrida. De facto 10 minutos a saltar à corda correspondem a cerca de 30 minutos de corrida e, como é feita de forma aeróbia, contribui para queimar gorduras. Para além disso a pressão exercida nos joelhos, no quadris e nas costas, durante a aterragem (queda) é inferior à pressão exercida durante a corrida.

 

 

O Rope Skipping ajuda no combate às doenças do coração, à obesidade, à osteoporose e à diabetes do tipo II, ajuda ainda a desenvolver a resistência cárdio-respiratória, agilidade, cordenação, velocidade, resistência muscular, flexibilidade, ritmo e equilíbrio. (Kalbyfleisch, 1990)

 

 

O Rope skipping desenvolve:

 

- Resistência cárdio-respiratória

- Resistência muscular

- Agilidade

- Flexibilidade

- Coordenação

- Ritmo

- Velocidade

- Equilíbrio

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus
  • W-Pinterest